16 de setembro de 2013

Crónica: O que é isso do SWAG?

    Para falar a verdade... Nem eu sei bem. No meu tempo haviam as porcas e os bonecos, portanto, devem ter arranjado um nome para se oficializarem na sociedade e agora denominam-se swaggers. Vieram simplificar os termos, mas nós estamo-nos a lixar para isso. Swaggers, nós vamos continuar a chamar-vos porcas e/ou bonecos na mesma. Mas foi uma boa tentativa!
    O SWAG não é só uma maneira parva de se vestir. Antes fosse! O grande problema é a maneira como se comportam já numa tenra idade. Está criada uma nova geração que preocupa um pouco... Mas cada um educa (se educar) como quer e ninguém tem que ver com isso. Vamos lá tentar esmiuçar os miúdos da cena:

Como se vestem os do SWAG?
    Os seres do SWAG apoderaram-se de certos acessórios que agora qualquer pessoa que use, todas as outras vão pensar que essa pessoa é uma autêntica anormal. Exemplos? Os bonés. Meus amigos, diz que os bonés deixaram de existir. O vírus do SWAG apoderou-se deles e transformou-os em caps. O que são os caps? São bonés. Só que agora virou moda e toda a gente tem um cap e não um boné. Para os swaggers, quanto mais colorido, melhor. Se for da Monster ou Obey (pobre Shepard Fairey, onde te foste meter...) é meio caminho andado para andarem felizes na rua. Mais... Óculos. Antigamente quem os usava era gozado e chamado de caixa de óculos. Actualmente não. Agora é cool usar óculos e quanto maiores, mais cools são. A grande maioria usa os óculos da cena a tapar metade da sua cara e têm a sua vista em perfeitas condições. Esses óculos têm tanto de útil como ter um cinto e andar com as calças pelo joelho... Ahhh!... Os do SWAG também andam assim... É verdade. Os do sexo masculino usam o cinto, mas as calças andam pelo joelho como mandam as suas leis. Ver um individuo a correr com essa indumentária faz lembrar a minha pessoa num dia em que saí da casa de banho a correr para ver um golo do Benfica. Parece que fui um swagger nos anos 90... Quanto às camisolas têm que ser da marca da cena. Segundo aqueles miúdos que o Correio da Manhã entrevistou, têm que ter paisagens paradisíacas ou que sejam da Obey ou da Wad. 
    Depois de termos feito a vistoria às trajes dos rapazes, vamos então às meninas. As meninas têm uma cara ao acordar e outra no seu dia-a-dia. Não, não estou a falar metaforicamente. Usam uma porrada de base que ao passarem o dedo pela cara, mais parece que estão a passar num carro que nunca foi lavado. E swagger girl que é swagger girl também usa cap e óculos da cena. Contudo, é nas calças que está todo o brilhantismo. Elas não usam calças (embora pensem que usam). Elas usam leggings pensando que são calças. Ou seja, a sua zona mais à rectaguarda fica toda ao léu como se ao léu estivesse. O problema é que há raparigas que não ficam contentes só por mostrar aos transeuntes que têm um traseiro e vai daí e puxam das leggings até ao umbigo como que exclamando: «Eu tenho pipi» - Não se orgulhem do efeito camel toe. Fica a dica. As leggings têm que ter padrões muito coloridos ou bandeiras dos Estados Unidos ou do Reino Unido e têm de ser acompanhadas com t-shirts/tops curtas a ver-se o piercing do umbigo e com frases e/ou imagens que mostrem que ela é uma menina má e com uma personalidade lixada. Mas calma! Porque quando está muito calor as leggings não dão jeito nenhum. O que dá jeito são calções que mostram as bordas do cu. Há quem lhes chame cuecas, as do SWAG chamam-lhes calções com estilo. Para além de serem curtos, se forem rasgados mais da cena são! Fica quase nua? Fica. Mas o que interessa? Dá likes no Facebook! Os ténis convém que sejam Air Force para dar aquela paleta da cabeça aos pés.

Como se comportam os do SWAG?
    A resposta a esta pergunta devia ser dada por quem realmente percebe... E os senhores do BBC Vida Selvagem percebem muito mais que eu, certamente. Ainda assim vou tentar... Mas vamos por partes:
    Rapazes - Os rapazes são do mais homossexual possível. Usam base já em tenra idade e aparam sobrancelhas e exterminam qualquer tipo de pelo do seu corpo quando isso já for possível. Porque pêlos é uma cena demasiado masculina para eles. A isto juntam a sua vestimenta pausada e 'bora lá para a porta da escola fumar e falar de sexo aos 13 anos. Obviamente também têm de saber o nome de todo o tipo de drogas para dar uma de quem já experimentou e assim ser um badass popular. São uns autênticos coninhas excepto quando estão com o seu grupo ou quando estão atrás de um computador. Se alguém lhes responder mal ao pé de raparigas eles soltam o seu «Lá fora falamos! Estás fodido boy!» - mesmo que estejam no exterior. 
    Nas Redes Sociais - Têm obrigatoriamente Ask.fm, Tumblr e Facebook. No Facebook partilham o seu Ask.fm para que lhes possam perguntar coisas já que ninguém lhes liga nenhuma na vida real. No Tumblr partilham gifs e imagens maricas sendo que não percebi bem o objectivo. Voltando ainda ao Facebook, é lá que eles constroem a sua vida, a sua reputação. Pelo que percebi, quantos mais likes tiver um gajo, mais campeão da escola é. Fotos em tronco nu a mostrar os abdominais feitos no giná... perdão. Feitos por não comerem. E no meio de tudo aquilo, se tiver um piercing no mamilo, melhor! Após terem o base para ser swagger, atacam as raparigas com comentários profundos do género «gira! :)» ou então «Tenx um sorrixo linduh!» numa foto em que a rapariga está com os seios de fora. Depois há toda uma nova maricagem inerente nesta gente. Eles declaram-se aos amigos nas redes sociais e partilham fotos dos mesmos a pedir para que lhes subscrevam porque os seus amigos são muito gostosos. Rapaziada, nem os maricas que são maricas fazem isto... Mas isto sou eu que não percebo como é que a vossa cabeça funciona.

    Raparigas - As raparigas têm que ser porcas. Deixemo-nos de rodeios e chamemos as coisas pelos nomes. Elas preferem bitch e ofendem-se quando lhes chamam porcas. Ora... sendo que bitch é cadela/cabra, percebe-se logo que vai uma grande cegarrega naquelas cabeças. Tal como os rapazes, têm que fumar desde bem cedo e o tema de conversa não pode fugir muito ao sexo e ao álcool. Quem for virgem aos 14 anos cheira a leitinho (podia fazer um trocadilho badalhoco, mas opto por não o fazer). À noite saem o mais despidas possível e bebem até saberem apenas vomitar e babar. É nesta fase que os swaggers se apoderam do corpo das swaggers e fica tudo satisfeito e em harmonia.
    Nas Redes Sociais - Têm que ter as mesmas redes sociais que os rapazes nas quais o Ask.fm serve para a mesma coisa e o Tumblr serve para colocar imagens inspiradoras (se não estiverem a par dessa moda, vejam aqui). Tal como os swaggers masculinos, é no Facebook que mais espalham a sua pausa. Fotos a empinar o rabo, a fazer boca de pato, de tronco nu a tapar as mamas, a fazer uma cara que elas julgam ser sexy ou tudo isto junto. Posto isto, é agir como uma bad girl dando a entender que tem uma personalidade do caraças e que com ela ninguém faz farinha! Nada as atinge... Evitam ser frontais e preferem mandar indirectas no mural. É também no mural que despejam imagens com frases inspiradoras. Se puder ser uma frase inspiradora juntamente com uma indirecta, é o delírio total. Também os likes são tudo para elas. Quem tiver mais é a mais sexy da escola. Normalmente quem ganha é a criança que mostra mais o seu corpo. No fundo, quanto menos respeito tiverem por si próprias, mais populares são na escola.

    E assim está feita a minha observação sobre esta geração que foi infectada com o SWAG. Obviamente que faltam bastantes nuances do tema, mas como felizmente não tenho nenhum amigo swagger, apenas me guiei pelo que pesquisei e vi nas redes sociais. A culpa disto tudo nem é dos miúdos. É mesmo dos pais que pelos vistos gostaram daquela brincadeira que resulta em bebés e depois educar «está quieto». Comecem a ser pais e comecem a ensinar-lhes o que é ser livre do que é ser ridículo numa sociedade civilizada. Nós estamos presos à falsa ideia de sermos livres. Na maior parte dos casos é mau. Neste caso específico, nem por isso.


                     Tiago Moreira

14 comentários:

  1. Cara Nao Vou Falar Que Vc Escreva Mal ,Mas Se Informa antes de Publicar ,porcas e/ou bonecos que isso Cara falar tambem q usam oculos no meio para tampar a cara ,Comportamento ,bordas do cu,Os rapazes são do mais homossexual possível. Usam base já em tenra idade e aparam sobrancelhas e exterminam qualquer tipo de pelo do seu corpo quando isso já for possível,cara vc acha que swag e sinonimo de viado com calça colorida ,porra ee so um estilo de se vestir ,nao comportamento ,e malokeirice ,Chamar meninas de porcas ,


    Swag e so um estilo nao uma bosta igual a que vc escreveu ..e vc nao deve saber pesquisar ne o INUTIL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara Anónimo, também não vou falar que você escreva mal, mas o seu comentário foi um pouco confuso. O que acabou de ler é uma crónica humorística, se quiser se informar antes de pesquisar... Está à vontade.

      Não pretendemos desrespeitar ninguém em concreto. Foi uma generalização sobre esta - que julgamos nós - má influência sob a sociedade portuguesa. Lamentamos, mas não estamos a par da situação do Brasil.

      Para finalizar, julgo que também tem que se informar antes de dar qualquer opinião. Swag não é só um estilo.

      Atentamente,
      Tiago Moreira.

      Eliminar
  2. Brasileiros não estão acostumados com a escrita lusitana, não da importância ao que comentarem aqui...
    Este anônimo é que não sabe digitar, nem em português (br)
    Gostei da crônica, sou brasileiro, tenho 17 anos, fiquei em dúvida com algumas palavras mas graças ao contexto, deu pra entender um pouco. Sou um adepto do estilo "Swagger" e me vi um estúpido nesse texto kkkkk.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado pelo feedback, hostedfuuu. A nossa intenção não é tanto criticar a maneira de vestir dos Swaggers, mas sim a maneira como se comportam - pelo menos cá em Portugal.

      Obviamente que algumas coisas que escrevi são exageradas - outras nem tanto -, mas o humor também passa um pouco por isso.

      Continua a passar pelo nosso Blog :)
      Tiago Moreira

      Eliminar
  3. A crónica está muito bem! Parabéns!

    ResponderEliminar
  4. Eu n tenho nada contra os swaggers, alem disso eu tb uso os oculos Nerd e as vezes as leggins, mas eu gostei bastante do seu texto. Eu parti me a rir literalmente!!

    ResponderEliminar
  5. Interessante. E como está bem escrito! Que ironia, que sarcasmo! Temo que não consiga fazer um comentario a altura.
    Ainda não conheço esse estilo (desconhecimento em parte explicado por morar numa cidade, senão pequena,ao menos irrelevante, internacionalmente falando, é claro)(130 mil habitantes, e fica bem explicado), e achei um pouco vago: como os oculos e as calças: parecem um outro estilo: emo é bem parecido, não?: tambem tem influencias fortissimas do homossexualismo (eu e meus preconceitos; preconceito é vital, oui?; atire não uma pedra, mas uma rocha, uma colina inteira, quem nunca rotulou; e, sejamos sensatos, determinados tipos de criatura [como os emos e os tais swags] merecem um pouco de desprezo). Achei o estilo uma coisa vaga, não existe algum genero musical proprio? visto que todas as subculturas (no caso, uma sub-subcultura) tem algum estilo de musica especifico; por que musica? é minha duvida, por que a musica é a arte mais popular? é minha duvida, e fica a resposta por conta dos sociologos e artistas.
    Nunca vi um swag. E, caso veja, não saberei reconhecer. Mas pretendo pesquisar por fotos de pessoas assim, essa coisa de tribo urbana me fascina - embora eu não more numa urbe suficientemente grande para ver de perto. Então fico apenas com as fotos. E com cronicas muito humoradas e perfeitamente escritas alem de ser de uma criatividade e de um sarcasmo que eu considero um pouco arriscadamente talvez sem limites ou na pior das hipoteses com um limite muito distante quase a perder-se de vista ou um pouco mais generosamente ja a perder-se de vista.
    (Pode-se esperar coisas extravagantes de minha parte. Eu sou de uma tribo urbana muito distinta, muito extravagante: eu.)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estilo musical: música brasileira com batida sempre igual só mesmo mudando a letra, ou pop daquele americano muito lamechas e que passa quase sempre na rádio. As brasileiras têm letras que falam sobre sexo, rabo, carro, festa e suor. A pop utiliza as frases que os swaggers poem no facebook ou os swaggers usam as frases que saem nas músicas.....é, ya, é tudo.
      Como disse: lamechas.

      Eliminar
  6. Eu n acho q os swaggers sejam maricas lol

    ResponderEliminar
  7. Fenómeno swag descrito na perfeição

    ResponderEliminar
  8. Bom voce deve pesquisar um pouco mais sobre oque e ser um swaggers nao somos isso que vc escreveu nao..e sobre as meninas vc esta totalmente errado vc esta nos comparando como uma puta, coisa que nao somos pois nos swagers girl nao somos essas "raparigas"ok.pesquise mais sobre o nosso estilo para que voce nao fale mais essas besteiras que voce escreveu..
    Beijos...

    ResponderEliminar
  9. https://www.youtube.com/watch?v=Mh2LIox_c0s

    ResponderEliminar
  10. Estou a fazer um trabalho sobre tribos urbanas e só me faltava este grupo para um grande final! Kkkk
    Enquanto lia pensei em várias pessoas que infelizmente se encaixam neste grupo.
    Nao digo que os swaggers sao mas pessoas, aliás, sao pessoas.
    Bem, obrigado por esta ajuda indireta e boa continuaçao!

    ResponderEliminar
  11. nossa, nada haver isso, escreveu cada besteira que so Jesus na causa.
    swagger girl <3

    ResponderEliminar