Antevisão da Barclays Premier League 2017/ 18

Não há nada como a Premier League. Quem vai conquistar a liga mais competitiva do planeta? Que jogadores se vão destacar? As previsões do Barba Por Fazer estão todas aqui.

Antevisão da Liga NOS 2017/ 18

Quem vai ganhar entre Benfica, Porto e Sporting? O Barba Por Fazer dá-te a mais completa análise à nova época do futebol português.

Crítica: Dunkirk

Não é o melhor filme de Christopher Nolan, mas é o melhor desde os últimos óscares. Se só puderem ir ao cinema uma vez até ao fim de 2017, escolham a experiência que é ver Dunkirk.

Revisão: Better Call Saul (3ª Temporada)

Uma obra-prima paciente. E a melhor série da primeira metade de 2017.

Emmys Barba Por Fazer 2017: Nomeados

Entre os nomeados dos primeiros Emmys BPF, destaque para as várias nomeações de Better Call Saul, The Leftovers, The Night Of, Master of None e Atlanta.

28 de setembro de 2011

Garganta Afinada. Top 20 ( nº 35 )



1. Pearl Jam - Given to Fly
2. John Mayer - Gravity
3. The Red Jumpsuit Apparatus - Angels Cry
4. Blink 182 - After Midnight
5. Jose Gonzalez - Heartbeats
6. Badly Drawn Boy - The Shining
7. Aqualung - Brighter Than Sunshine
8. Atomic Mix Lab - Serenata
9. Frameless - I Try
10. Three Days Grace - Never Too Late
11. Third Eye Blind - Jumper
12. Kurt Vile - Jesus Fever
13. Smashing Pumpkins - The Beginning Is The End Is The Beginning
14. Patrick Stump ft. Lupe Fiasco - This City
15. 30 Seconds to Mars - Battle of One
16. John Frusciante - How Deep Is Your Love (Bee Gees Cover)
17. Dawes - Time Spent in Los Angeles
18. Sir Scratch - Ilusão
19. Tinie Tempah ft. Eric Turner - Written In The Stars
20. Nickelback - When We Stand Together

"Sem música, a vida seria um erro"

21 de setembro de 2011

Garganta Afinada. Top 20 ( nº 34 )



1. Oasis - Wonderwall
2. Counting Crows - Mr. Jones (Acoustic)
3. Filipe Pinto - Resto de Nada 
4. Alter Bridge - Hallelujah 
5. Breaking Benjamin - Diary of Jane (Acoustic) 
6. Fuel - Hemorrhage 
7. Arcade Fire - Wake Up 
8. Roadrunner United - The End 
9. Fonzie - Lost 
10. Hoobastank - The Reason 
11. Coldplay - In My Place 
12. Richie Campbell - Ordinary People (John Legend Cover) 
13. Da Weasel - Duia 
14. Boss AC - A Carta Que Eu Nunca Te Escrevi 
15. Smashing Pumpkins - Landslide 
16. Papa Roach - Last Resort 
17. Revis - Seven 
18. Owl City - Vanilla Twilight 
19. Flipsyde - Angel 
20. The Script - Nothing (Drinking Version) 

"Sem música, a vida seria um erro"

20 de setembro de 2011

Remate à Benfica: Mãozinhas Marotas


    Hoje vou fazer um regresso ao passado. Mundial de 2002, Portugal-Coreia do Sul. Expulsão e posterior agressão de João Vieira Pinto ao árbitro argentino Angel Sanchez. Esta agressão valeu ao jogador 6 (seis) meses de suspensão.
    Agora voltemos ao presente. Quinta jornada da Liga Zon Sagres, Feirense-F.C.Porto. Rabiola impede James Rodriguez de prosseguir a jogada (sem qualquer maldade) e o jogador do Porto agride o do Feirense exactamente da mesma maneira que João V. Pinto agrediu o árbitro argentino. Consequência: Um jogo de suspensão.
    Julgo que a discrepância entre as sanções é completamente ridícula. Um jogo para James Rodríguez por ter agredido um jogador com um soco no abdómen? Em que é que difere uma agressão a um árbitro de uma agressão a um jogador? Em nada. Ambos são seres humanos e intervenientes do jogo. Portanto... um castigo (bem) mais pesado adequaria-se mais. Mas a suavidade de tratamento para com o clube do norte é mais do que conhecida. Na temporada 2009/2010 foi talvez a única vez em que se fez justiça perante as agressões bárbaras de Hulk, Sapunaru e Cristian Rodriguez.


    No jogo do grande Sport Lisboa e Benfica houve um penalti por marcar a favor da Académica quando o resultado estava 0-0. É de difícil percepção (como os da semana passada) porque Bruno César está mesmo no limite da grande área e, assim sendo, foi marcado um livre e não grande penalidade. No entanto, também existe um penalti a favor do Benfica que não foi assinalado. Desta vez não foi uma mãozinha marota, mas sim um coto maroto que impediu um belo golo do Chuta-chuta. Outro coto maroto foi o do senegalês Abdoulaye Ba que agrediu Javier Saviola violentamente. O senegalês, obviamente que aprendeu isto nos juniores do seu clube: F.C.Porto. Julgo que se continuar a agredir desta forma, tem entrada garantida no onze dos azuis na temporada 2012/2013.
    Uma vitória por 4-1 e que dá ao Benfica o melhor ataque da liga e uma igualdade de pontos com o Porto antes do clássico de Sexta-Feira. Espera-se um grande jogo e pede-se ao clube da Luz que, no mínimo, não deixe fugir o clube do norte. Sendo que a vitória, obviamente, é o que mais se quer.

    Por sua vez, o Sporting decidiu novamente pregar um "cagaço" aos seus adeptos e, a ganhar 2-0 aos 3 minutos, deixou-se empatar. É verdade... Eu esperava uma vitória do Sporting, mas não me espantaria que perdessem ou empatassem. O clube de Campo-Grande (terra dos pombos e dos transportes públicos) é muito inconstante e de onde tudo se espera. Há que tentar ter alguma estabilidade para se poderem levantar.

    Para terminar, tenho que falar sobre um jogador que saiu de um clube em que era um ídolo em troca de mais dinheiro e, diz ele, mais títulos. O seu nome é Fernando Torres. Torres saiu do Liverpool (clube a que tenho um grande carinho) por cinquenta e oito milhões de euros e desde então é vê-lo a descer de forma. Parece que quem sai do clube da terra dos Beatles por mais dinheiro, sai-se mal (Michael Owen também não se saiu muito bem). Neste último fim-de-semana, Torres recebeu um grande passe de Ramires, passou por Cech e, de baliza aberta, manda para fora. Já o classificam como falhanço do século. De facto, um jogador que proporcionou uma transferência milionária tem obrigação de fazer mais e melhor (como no primeiro golo ao Manchester United). TM

17 de setembro de 2011

Garganta Afinada. Top 20 ( nº 33 )



1. Filipe Pinto - Mandato de Paz
2. Stone Sour - Miracles (Acoustic)
3. Dirty University - Cold Shoulder
4. Pilot Speed - Alright
5. Sean Riley and the Slowriders - This Woman
6. Danyl Johnson - Give Me Your Hand
7. Red - Hide
8. Dishwalla - Angels or Devils
9. Fleet Foxes - Grown Ocean
10. Framing Hanley - Hear Me Now (Acoustic)
11. Good Charlotte - We Believe
12. Death Cab For Cutie - I Will Follow You Into The Dark
13. Quietdrive - Time After Time
14. Sum 41 - Some Say (Acoustic)
15. Example - Stay Awake
16. Olly Murs ft. Rizzle Kicks - Heart Skips a Beat
17. Finger Eleven - One Thing
18. Dr1ve ft. Lúcia Moniz - A Wish
19. The Used - Smother Me
20. Ezspecial - My Explanation
 Red Hot Chili Peppers confirmados no Rock in Rio Lisboa 2012

16 de setembro de 2011

Vermelho por Palavras: Porque é que não te reformas Giggs?



Às vezes o futebol tem um senão: é injusto. Vi nos últimos três dias os 4 jogos das 4 equipas portuguesas presentes nas competições europeias e concluí isso mesmo.
O Sporting encontrou uma equipa à sua altura, com capacidade de construção de jogo similar ao Alta de Lisboa ou Telstar (equipas que o Sporting, na sua pré-época, venceu por 3-0; mais um golo, menos um golo do que frente ao Zurique, não há grande diferença).
A vitória foi justa, o futebol jogado foi pouco mas o destaque do jogo foi mesmo a falta de conhecimento das regras/ falta de QI dos jogadores da defensiva leonina. Ora, depois de, frente ao Paços de Ferreira, o Sporting ter sofrido um golo a partir dum livre indirecto na grande área, frente ao Zurique… Rui Patrício decidiu agarrar a bola mais uma vez quando não podia. Muita gente defende que ele é o melhor guarda-redes português actualmente mas a verdade é que não me apetecia muito em cada jogo de Portugal ter um livre indirecto dentro da área e a verdade é que o Eduardo neste momento joga melhor que o Rui Patrício com os pés. Porquê? Porque está bastante habituado a ajudar a aquecer o Artur com remates. Acrescento ainda um pormenor sobre o Sporting. É curiosa a baixa estatura média dos jogadores do Sporting. Num livre indirecto dentro de área só há uma coisa a fazer: não acertar no Oguchi Chijioke Goma Lambu Onyewu. Se não se acertar nele e se se levantar bem a bola, a bola vai à baliza de certeza.
Os jogadores do Sporting estão em “estado de graça”. Venceram dois jogos consecutivos e neste último conseguiram inclusive não sofrer golos. O problema é que se avizinha um intenso confronto com o Rio Ave, a equipa que no ano passado mais rematou contra o Sporting. O Sporting poderá mesmo até terminar esta jornada no 5º lugar, muito abaixo das aspirações do início de época, mas muito acima do que parecia o incontornável destino do Sporting há uma semana atrás.

Já no jogo do Porto vi só coisas raras. Os russos, em vez de ponderados e frios na hora de abordar o lance como habitualmente, pareciam Bynias brancos; o Hélton deu um frango; o Hulk falhou um penalty que, ainda para mais, foi bem marcado. É assim o Hulk, quando lhe inventam penaltys… Como desta vez era mesmo grande penalidade ele não deve ter sabido como agir, então falhou. Mas depois redimiu-se com um daqueles momentos dos quais não gosto no Hulk – dá-lhe vontade de marcar um golo/ matar um guarda-redes e remata uma bola a 400.000.000km/h. É chato. Desse jogo posso deve-se ainda acrescentar o bom momento que James Rodríguez mantém e o festejo de Kléber com Vítor Pereira. Um festejo… erótico?! Temo que sim. Cada treinador tem os seus critérios de selecção do onze, já se percebeu que as vitórias associadas a sexo já não se baseiam apenas na arbitragem.

Do Braga não há muito que falar. Há que dar os parabéns pela primeira vitória de sempre em Inglaterra e um aplauso para o Hélder Barbosa que decidiu finalmente mostrar que sabe jogar a bola vários jogos seguidos. Sempre que o Nuno Gomes faz algo bem no jogo eu fico contente por ele, mas rio-me sempre como se ele fosse menos capaz que os outros, talvez por já ser velhinho “Este Nuno Gomes…”.

Finalmente, o que interessa – o Benfica! O Benfica, ao contrário das outras 3 equipas portuguesas jogou com um adversário a sério (sim portistas, o Shakhtar também é, mas não se compara com o Manchester United). Quem é que visitou o Benfica? Há quem lhe chame Manchester United. Eu prefiro dizer que é um clube que nos últimos quatro anos esteve em 3 finais da Champions League e julgo que nos últimos 5 anos tenha estado em 4 meias-finais. Ou seja, é claramente uma das 3 melhores equipas do mundo da actualidade e é o nº1 do Ranking da UEFA. “O quê? Não é o Barcelona?”, Não. Não é. 
O Benfica jogou então com este senhor Manchester e empatou 1-1. Mas merecia ganhar, vejam bem. Apesar do jogo apagado de Witsel e de Aimar, o Benfica teve em Luisão um porto seguro da defesa e em Cardozo um ponta de lança como deve ser. Gaitán fez um bom jogo na ficha de jogo e nos resumos televisivos, e Nolito esteve “a um bocadinho assim” de ser, mais uma vez, o herói da Luz. No Manchester, Rooney agradecerá não haver 19 Luisões na liga inglesa porque senão não tinha os golos que tem (8 golos em 4 jogos) e foi bom o Manchester ter jogo com o Chelsea neste domingo porque assim o Ashley Young não andou a fazer das suas, nem o Nani (durante mais tempo). Com gestão de plantel ou não, o Manchester foi inferior ao Benfica e teve sorte por conseguir 1 ponto na Luz num jogo em que apesar de ter tido mais posse de bola, foi muito inferior a nível de oportunidades claras de golo. O homem do jogo talvez tenha acabado por ser um lindo guarda-redes (não, não o estou a classificar fisicamente, estou apenas a fazer um trocadilho com o nome dele – Lindegaard). Destaque ainda para Giggs, que foi quem acabou por marcar ao Benfica. Julgo que Giggs vá ser mais um caso como Maldini, em que se retirará do futebol saindo directamente para um lar de idosos. Em suma, foi pena, mas a nossa Liga dos Campeões é com o Basileia e o Otelul Galati, esse colosso romeno.

Conclusão europeia: das 4 equipas portuguesas, a que jogou melhor foi aquela que empatou. Mas acho sinceramente que todas vão passar a fase de grupos das 2 competições em que estão envolvidas.

Por essa europa fora, destaque para David Luiz que voltou a jogar e marcou, para o Real Madrid que jogou de vermelho e branco e assim se explica o bom jogo de Coentrão e o golo marcado por Di María e para Radamel Falcao, que ao fim de 3min em campo estreou-se a marcar pelo Atlético Madrid.

Acrescento por fim que a Rússia ganhou o Campeonato do Mundo de futebol de praia, derrotando o Brasil na final por 12-8. Ver a Rússia ganhar numa competição de futebol de praia faz-me acreditar que Portugal pode vencer os Jogos Olímpicos de Inverno.

E acrescento algo que soube há pouco. Quando Jorge Jesus abandonou o Braga rumo ao lugar onde seria feliz, António Salvador teve 2 nomes para escolher como sucessor: Domingos Paciência e André Villas-Boas. Escolheu Domingos. São opções. Paciência. MP

14 de setembro de 2011

Garganta Afinada. Top 20 ( nº 32 )



1. Aaron Lewis - Fill Me Up (Acoustic)
2. Hinder - Everybody's Wrong
3. Noiserv - Guarantee
4. Temple Of The Dog - Say Hello 2 Heaven
5. Course of Nature - Gone
6. Panda Bear - Benfica
7. Linda Martini - Lição de Voo
8. More Than A Thousand - Nothing But Mistakes
9. The Bravery - Rocket
10. Story Of The Year - Holding On To You
11. Downface - Alone
12. The All-American Rejects - Change Your Mind
13. Menew - Don't Give Up On Us Now
14. Artic Monkeys - When The Sun Goes Down
15. Theory of a Deadman - Hello Lonely
16. Coldplay - Paradise
17. Jamestown Story - Ashamed
18. Adam Lambert - Time For Miracles
19. Seal - Love's Divine
20. Alex Band - Tonight
 

Remate à Benfica: As Grandes Penalidades


    «Os três penaltis foram bem assinalados.» - E é assim que começo. Com uma frase de Jorge Jesus e que está correcta. Porquê? Porque a trajectória da bola é desviada pelo braço nos dois últimos penaltis e porque N'Diaye é maluco ao atropelar Javier Saviola. Muita coisa se disse. Muitos bitaites. Eu limitei-me a rir. Porquê? Porque só não vê os penaltis quem não quer ou não procura ver. Vamos então esmiuçar as grandes penalidades:

Penalti nº 2:
    Peço que carreguem no play e seguidamente da tecla "4" do vosso teclado. Aí serão capazes de ver (a não ser quem não quer ver) que a bola sofre duas mudanças de trajectória. A primeira quando bate na coxa/bacia de Adoua e a segunda quando embate no braço direito. E com que parte do corpo ele disse que tinha cortado? Com a barriga. Ora... com a barriga não foi de certeza. Então porque razão Adoua disse que foi com a barriga? Porque de facto lhe bateu no braço. Ficou ainda por mostrar o vermelho directo ao jogador porque a bola ia para baliza.

Penalti nº 3:
    Aqui está presente a terceira grande penalidade. A bola sofre novamente duas mudanças de trajectória como podem verificar carregando novamente no play e posteriormente na tecla "5" do vosso teclado. A bola embate no bíceps de N'Diaye e depois bate na sua cabeça. Mandam as leis do futebol que, se o jogador toca deliberadamente na bola com qualquer zona do braço, marca-se falta. Ora, o N'Diaye não está a proteger a cara porque os seus braços estão esticados perpendicularmente ao seu rosto. Eu pelo menos não protejo a minha cara desta forma. Apesar da decisão de Duarte Gomes (que eu já aqui critiquei e continuo a não gostar dele) estar certa, na minha óptica não se devia marcar penalti porque foi um remate "à queima-roupa" e poderia deixar-se jogar. Contudo, N'Diaye não abordou bem o lance e deveria ser o seu segundo amarelo e consequente expulsão, mas Duarte Gomes não lhe mostrou o amarelo quando atropelou Saviola.

    Bem antes das três grandes penalidades houve uma mão de Alex dentro da área do Vitória que originaria a primeira grande penalidade (Ver Aqui) e também a expulsão de Alex por acumulação de amarelos. Contudo, nenhum dos seres que acha que os três penaltis são uma vergonha refere esta mão. Porquê? Porque não lhes convém mostrar tudo. Só os factos contra o Benfica (que, com arbitragem rigorosa, não existem) é que são relevantes. Até alguns ditos órgãos sociais que dizem prezar pela imparcialidade, atacaram, de certa forma, o bom nome de Jorge Jesus e a grande instituição que é o Sport Lisboa e Benfica. Com atitudes destas, dificilmente conseguirão ombrear com grandes nomes do meio social desportivo como o jornal ABola, Record e até mesmo OJOGO.
    Também li muitas vezes comentários de pessoas que acusam o descaramento de Duarte Gomes ao ter apitado os três penaltis. Então? Num jogo só pode haver um penalti por equipa, é isso? Quando as grandes penalidades existem, marcam-se. Assim, rigorosamente existiram quatro penaltis, embora eu só considere que tenham existido três: a mão de Alex (não assinalado), o atropelamento de N'Diaye a Saviola e o braço de Adoua.
    Se querem um trabalho bem feito, analisem ao detalhe as imagens. Não façam juízos sem que tenham a certeza (apesar de ser a vossa vontade).

    Parei a minha argumentação para falar de Manchester. Não, não vou dar uma aula de História. Vou apenas enaltecer a forma das duas equipas de Manchester: Manchester City e Manchester United. Ambas estão com uma forma tremenda (um bem haja a Futre). O City parece estar finalmente no rumo certo: o das vitórias. Mancini tem bastantes e muito boas opções no plantel e parece estar a saber gerir. Já o rival Manchester United que calhou no grupo do Benfica na Champions League, parece ter reunido um grande grupo de jovens dos quais se têm destacado Anderson, Phil Jones, Smalling, Cleverley e Young. A isto soma-se Wayne Rooney, que está a ter um início de época tremendo (outro bem haja a Futre) e julgo, inclusive, que irá realizar a sua melhor temporada da carreira e estará no Top 3 dos melhores do mundo e também Nani, que continua na sua grande forma a que já nos habituou.

    Amanhã é dia de ir à Luz apoiar o Benfica no grande encontro frente ao Manchester United. Espero sair de lá com um sorriso, apesar de achar que vai ser muito complicado devido à forma da equipa inglesa. Mas há que acreditar. Carrega Benfica! TM

10 de setembro de 2011

Garganta Afinada. Top 20 ( nº 31 )




1. Stone Sour - Hesitate
2. Pearl Jam - Crown of Thorns
3. Lifehouse - Broken (Acoustic)
4. Eminem ft. Dido - Stan
5. 3 Doors Down - When You're Young
6. Remy Zero - Fair
7. Kings of Leon - The Face
8. Bush - Inflatable
9. Crossfade - Invicible
10. Jeff Buckley - Forget Her
11. Alexi Murdoch - All My Days
12. Third Eye Blind - Anything (Acoustic)
13. The Shins - Caring is Creepy
14. Course of Nature - Memory of You
15. Il Nino - With You
16. Foo Fighters - Arlandria
17. Cary Brothers - Blue Eyes
18. Kanye West - Coldest Winter
19. White Lies - Bigger Than Us
20. Bloc Party - Tulips
 

9 de setembro de 2011

Vermelho por Palavras: a Girafa eterna e o Aposentado pai de Lyonce Viiktórya


Quatro jogos, quatro vitórias. É assim que o Porto está a começar o campeonato. Se nas duas primeiras jornadas me queixei de lances polémicos ou grandes penalidades estranhas, frente a União de Leiria e (hoje) Vitória de Setúbal a equipa de Vítor Pereira mostrou bom futebol e muitas soluções no plantel. Chateia-me um pouco admitir mas eles estão a jogar bem. Inteligente da parte do Porto jogar 3ª e 6ª, correndo risco do ponto de vista físico, mas passando a ver o Benfica abaixo. Eles que, pela voz do seu treinador, não têm tempo para ver o Benfica jogar, parece-me que pensam bastante precisamente no Benfica na altura de agendar os jogos. 
Nestes 2 jogos do Porto destacaria, acima de tudo, James Rodríguez. O jovem colombiano, que já no ano passado fez uma extraordinária época de estreia na Liga ZON Sagres, parece-me que terá nesta época todas as condições para ser uma das principais figuras do campeonato, conseguindo mais minutos que Silvestre Varela. Só de pensar que James foi mais um que o departamento de prospecção do Benfica descobriu mas que não conseguiram contratar… Nos 4 blocos de 45min do Porto nos últimos dois jogos destaco os segundos 45min com o Vitória de Setúbal em que Vítor Pereira optou por um meio-campo com Defour-Moutinho-Belluschi, um meio-campo que não ganha a Javi-Witsel-Aimar mas que pressiona muito bem, faz o jogo respirar e pensa bem o jogo.

Abri este texto com o Porto, e mantendo-me cordeal e falando das senhoras primeiro, podia agora falar do Sporting. Mas não o vou fazer. Porquê? Por respeito aos mais fracos. O Sporting ocupa o 12ºlugar. Ora, eu não tenho por regra falar do Olhanense, portanto não vejo necessidade de falar de equipas que disputam esse tipo de lugares. 
Não falo do Sporting mas falo dum ex-jogador do Sporting. Na realidade não é bem ex-jogador. Yannick Djaló. Sim, o pai de Lyonce Viiktórya (sim, tive que ir ver o nome ao Google) está neste momento num “lusco-fusco” a nível clubístico. Consta que Djaló deu o “sim” ao Nice muito próximo da meia-noite (fecho do mercado de transferências e inscrições nas ligas) e então o Nice inscreveu-o depois da hora. A FIFA não abriu uma excepção (e bem) para que não se criasse um perigoso precedente e agora Djaló só poderá jogar em Janeiro (a não ser que a FIFA ceda perante o recurso). Tenho pena de Yannick pois merecia tentar afirmar-se desde já na liga francesa, e sei que o que vou agora dizer não se passou mas é uma interessante dica para jogadores preguiçosos mas gananciosos – aceitam os termos do contrato às 23h59, assinando o contrato e garantindo o vencimento, mas depois já não podem ser inscritos na liga. É que convém recordar que Djaló é um jogador a quem não faltará entretenimento em casa.

Começam agora a surgir os nomes dos candidatos à presidência da Federação Portuguesa de Futebol (FPF). Filipe Soares Franco (ex-presidente do Sporting) será um, mas o Sporting não o apoia. Apoia sim Hermínio Loureiro, o homem que se demitiu da liga porque a FPF lhe passou por cima no “caso Hulk”. Deduzo que o Hermínio não queira que isso volte a acontecer e então está a tentar garantir que ocupa um cargo onde ninguém lhe possa passar por cima. Fala-se que os clubes, na sua generalidade, querem Fernando Gomes (presidente da Liga de Clubes) para o cargo. Eu não faço ideia o que é que Fernando Gomes vale, mas tendo em conta que o ano passado abandonou um cargo no Futebol Clube do Porto para ir para a Liga, e nesse mesmo ano o Porto foi campeão invicto… Não me parece o mais acertado. O mais acertado parece-me sim, e não é por ser confesso benfiquista, Fernando Seara. O presidente da câmara de Sintra já mostrou ser uma pessoa com o perfil certo – homem sério, justo, qualificado, com gosto pelo futebol. Só que tem uma característica que incomoda muita gente – é do Benfica.
Quem também parece ter admitido finalmente o seu amor pelo clube é Luisão. A girafa capitã renovou pelo Benfica até 2016 (na altura terá 35 anos) e contagiado pelas emoções dos últimos dias afirmou querer acabar a carreira no clube. Acho um gesto bonito, que não apaga evidentemente as várias tentativas de fuga frustradas. Espero que a atitude de Luisão seja genuína e contagiada sim pelo bom futebol que o Benfica pratica e por dar mostras de que vai melhorar e não por perceber que já muito dificilmente sairá para um clube maior (isto foi uma piada, naturalmente não há clube maior). De resto, acho normal Luisão querer renovar agora que tem Artur na baliza. Há guarda-redes que valorizam qualquer defesa e qualquer colectivo. Este é o meu estilo – deixar um elogio a Artur Moraes em cada texto.

Amanhã é dia de ir à “Catedral” ver Witsel e Aimar espalharem classe e magia. Honestamente lançava no onze titular o peso pesado Bruno César, deixando Nolito entrar apenas na segunda parte (poupando-se para o jogo da próxima 4ª feira). E confesso que gostava de ver Nélson Oliveira ou Rodrigo entrarem na segunda parte. MP

PS: Na fase de grupos, no grupo de Benfica e Manchester United está também o Basileia, da Suiça. É precisamente nesse clube que o jovem Xherdan Shaqiri começa a dar os primeiros passos. No último jogo da selecção suiça, Shaqiri fez um hat-trick, virando o jogo sozinho (ver aqui). Não jogará na 1ª jornada da Champions League, mas é um elemento a ter em conta nos restantes jogos.