Antevisão da Barclays Premier League 2017/ 18

Não há nada como a Premier League. Quem vai conquistar a liga mais competitiva do planeta? Que jogadores se vão destacar? As previsões do Barba Por Fazer estão todas aqui.

Antevisão da Liga NOS 2017/ 18

Quem vai ganhar entre Benfica, Porto e Sporting? O Barba Por Fazer dá-te a mais completa análise à nova época do futebol português.

Crítica: Dunkirk

Não é o melhor filme de Christopher Nolan, mas é o melhor desde os últimos óscares. Se só puderem ir ao cinema uma vez até ao fim de 2017, escolham a experiência que é ver Dunkirk.

Revisão: Better Call Saul (3ª Temporada)

Uma obra-prima paciente. E a melhor série da primeira metade de 2017.

Emmys Barba Por Fazer 2017: Nomeados

Entre os nomeados dos primeiros Emmys BPF, destaque para as várias nomeações de Better Call Saul, The Leftovers, The Night Of, Master of None e Atlanta.

23 de dezembro de 2011

Comunicado Natalício

 
A equipa do Barba Por Fazer deseja um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo aos seus leitores.
Voltamos dia 1 (ou 2) de Janeiro 
com mais textos de opinião, informação ou somente palermices.
 Fazemos votos para que em 2012 o nosso projecto cresça, o Benfica seja campeão e o mundo não acabe. 

"Façam o favor de ser felizes!"

10 de dezembro de 2011

Garganta Afinada. Top 20 ( nº 43 )




1. The National - Exile Vilify
2. The Freudian Slip - Positive Negative
3. I Am The Architect - Walk In Regret 
4. The Antlers - Corsicana 
5. Kings Of Leon - Cold Desert (Live) 
6. Oasis - Cast No Shadow
7. The Best Pessimist - Walking With Happiness 
8. Bon Iver - The Wolves 
9. Riding Pânico - E Se A Bela For Montro 
10. Marble Sounds Good Occasions 
11. Linda Martini - Amigos Mortais 
12. James Vincent McMorrow - Higher Love 
13. Alexi Murdoch - Orange Sky 
14. Interpol - Lights 
15. Kanye West feat. Rihanna, Kid Cudi - All Of The Lights 
16. Lana Del Rey - Video Games 
17. Arcade Fire - We Used To Wait 
18. Azealia Banks feat. Lazy Jay - 212 
19. Ron Pope - Fireflies 
20. Manic Street Preachers feat. Nina Persson - Your Love Is Not Enough 

7 de dezembro de 2011

Garganta Afinada. Top 20 ( nº 42 )


1. Pink Floyd - Shine On You Crazy Diamond (Live)
2. Muse Uprising
3. Indignu - Duzentas Promessas Para Um Mundo Melhor 
4. Red Hot Chili Peppers - Desecration Smile 
5. Di-rect - She (Acoustic) 
6. Sean Riley & The Slowriders - Everything Changes  
7. Ben Howard - These Waters 
8. Aerosmith - Crazy 
9. Boston - More Than A Feeling 
10. 3 Doors Down - Landing In London 
11. Whitley - I Remember 
12. doismileoito - Conta Contigo 
13. Eagles - Hotel California 
14. Paramore - In The Morning 
15. Adele - Daydreamer 
16. Jonathan Wilson - Desert Raven 
17. Biffy Clyro - Bubbles 
18. Def Leppard - When Love & Hate Collide (Acoustic) 
19. The Doups - Joyful 
20. Blue October - Hate Me 

5 de dezembro de 2011

Nomes... um pouco... estranhos

    Olá, seres humanos bonitos e belos. Desde já vos digo que não venho acrescentar muita coisa à vossa sabedoria. Apenas venho partilhar algo que me suscitou alguma intriga. Aqui fica um pedacinho de notícia do «tomaronline».

    Como podem ler na notícia, estes nomes são reais. Eu não sou perito em nomes, portanto não sei se é obrigatório ter apelidos de família.

    Se for obrigatório ter apelidos de família, gostava de saber as raízes da família Salva Um De Cada Vez. Ou a do Paulo Puns Dá. Tinha alguma curiosidade de saber como se formou todo um belo apelido.
    Segundo apurei, não existe uma ordem obrigatória no que toca a apelidos. Portanto o senhor Bufa Bucelato pode ter herdado o apelido somente do pai, somente da mãe ou até herdado da mãe Bufa e do pai Bucelato (ou vice-versa). Neste último caso, o Paulo teve a sorte de vir ao mundo, mas o azar de ter sido fruto de Bufa e Bucelato. Assim é a vida, Paulo.
    Já o Joaquim, ficou apenas com Bagina (isto não soou lá muito bem). Joaquim terá ficado com Bagina do pai ou Bagina da mãe. Continua a soar pessimamente... É melhor largar o Joaquim. Adeus Joaquim.

    Se não for obrigatório e se se tiver o livre arbítrio de escolher o que lhe bem apetecer, temos aqui alguns pais arrependidos por não ter usado a devida protecção ao fazer o amor, usando toda a sua insatisfação no nome do filho.
    No caso da Maria Teresa, dá a sensação que o pai não quis esquecer a lista de compras que a sua mulher lhe pediu e na altura de escrever o apelido não lhe veio mais nada à cabeça. Lá meteu o rabo de bacalhau e o molho. Pobre moça.
    No Luís também se nota que foi o pai. O seu pai queria que o seu filho fosse macho, portanto no fim colocou Carago. Assim quando lhe perguntassem o nome ele responderia: «Luís Carago!» - fica muito mais à homem do que Luís Lopes. Ganha toda uma nova masculinidade.
    Por sua vez, nota-se perfeitamente que a Maria Augusta foi alvo de pura indelicadeza dos seus progenitores. Não há direito...

    Apoiando-me na primeira teoria, era triste se o senhor António Agostinho Chouriço Junior tivesse um filho com Maria Bem Grosso. Julgo que a combinação de nomes não era muito favorável para a vida social do pequeno.
    Já o rebento de Maria Teresa Rabo Bacalhau Molho e Armando Durão Panasco, para além de ficar com um nome um pouco longo, assemelharia-se a uma Palavra Chave de umas Palavras Cruzadas.

    Posto isto, passo a citar uma notícia do «Correio da Manhã»:

        «Lourenço Piça está vivo e quer trabalhar, mas não pode porque em Julho foi informado que está morto desde 21 de Julho de 2010, data em que foi registada a sua certidão de óbito. Há quatro meses que Lourenço está desesperado a tentar recuperar a sua identidade e perceber quem morreu na vez dele.»



    Porque é que escolheram logo o senhor Piça para dar como morto? Pobre senhor... não lhe chegava ter azar com o apelido e ainda o querem tirar do mapa. Será que o senhor que morreu também é Piça ou "retiraram a vida" ao senhor Lourenço por acharem graça à sua futura lápide? Não entendo... Porquê o senhor Piça? Porquê?! TM

4 de dezembro de 2011

Breivik, o Monstro Inimputável

Anders Behring Breivik matou, em Julho, 77 pessoas. Consequência: o norueguês deverá ser internado numa Instituição de Saúde ou, no máximo, condenado a 21 anos de prisão.

Psiquiatras nomeados pelo tribunal de Oslo concluíram que Breivik vive num “universo delirante”, que lhe permite pensar que pode decidir “quem pode viver e quem pode morrer”. Segundo a avaliação clínica, Breivik é um psicótico que, com o tempo, desenvolveu uma “esquizofrenia paranóide” que terá alterado o seu juízo antes e durante os ataques. “Ele vive no seu próprio universo delirante e os seus pensamentos e actos são regidos por esse universo”. O sistema penal norueguês privilegia a reabilitação e o mais provável é que não seja condenado a uma pena de prisão, mas sim ao internamento com cuidados de saúde com o intuito do indivíduo se recuperar. De qualquer forma, caso fosse sentenciado, Breivik incorria, no máximo, a uma pena de 21 anos de prisão.

Em entrevista ao jornal Público, o psiquiatra português Pedro Varandas disse não considerar Breivik esquizofrénico, devido à sua capacidade de minúcia e planeamento – “A esquizofrenia deteriora um indivíduo em termos cognitivos. Uma pessoa com esquizofrenia age muito mais por impulso". Assim, Pedro Varandas defende que Anders Breivik podia, isso sim, ser definido como um “psicopata frio”, alguém com uma perturbação paranóide de personalidade ou alguém com uma psicose paranóide. Em todos estes casos, o indivíduo pode encarar-se a si próprio como um “Messias”, alguém com uma missão a cumprir – “Ele quer ser julgado e não considerado um doente mental porque acredita que tem uma causa e quer continuar a mostrá-la ao mundo”.

Fonte: público.pt

Ora bem, agora eu: Anders Breivik tirou atempadamente a licença de porte de arma para poder ter a sua Glock, criou uma empresa agrícola para poder ter acesso aos produtos que lhe permitiram elaborar a bomba colocada no edifício governamental, vestiu-se de polícia, e viajou de barco até à ilha de Utøya, onde com toda a calma matou 68 jovens que participavam na “Universidade de Verão” do Partido Trabalhista Norueguês.
Eu não sou jurista, nem sou psiquiatra, mas parece-me óbvio que Breivik não é muito bom da cabeça. Eu normalmente depois de comer cereais não penso para mim “Hm, o que é que vou fazer hoje? Ah, vou vestir-me de polícia, pego ali no barco e vou matar 68 pessoas com a vida toda pela frente”. Porquê? Porque sou uma pessoa normal. Que o homem era maluco já todos sabíamos. Maluco é também o mundo em que vivemos, onde alguém que mata 77 pessoas (68 no atentado, 9 vítimas da bomba) tem duas consequências: ou é considerado inimputável e fica numa instituição de saúde a tentar reabilitar-se ou então fica 21 anos na cadeia. Para alguém cuja verdadeira pena deveria ser a pena de morte (que levanta sempre várias questões e divide opiniões) ou então 770 anos na cadeia, que é como quem diz, prisão perpétua. 

           Cada vez mais parece que o crime compensa. Breivik é autor confesso do atentado de Julho na Noruega, mas não se considera culpado. 
           Hoje em dia, é fácil matar e difícil prender. É simples dar um tiro para matar uma pessoa inocente, mas ninguém "dá um tiro" numa pessoa com sangue nas mãos. E isso é triste. MP

3 de dezembro de 2011

Nomeados Grammys 2012

Já são conhecidos os nomeados para a próxima edição (a 54ª) dos Grammys. Os vencedores serão anunciados no dia 12 de Fevereiro do próximo ano. Aqui fica a lista de nomeados para cada categoria (a verde estão os vencedores justos para a equipa do “Barba Por Fazer” e a bola preta à frente das músicas ou álbuns representa aqueles que suspeitamos que sejam os prováveis vencedores):

Álbum do AnoAdele - 21 
Bruno Mars - Doo-Wops & Hooligans
Foo Fighters - Wasting Light
Lady GaGa - Born This Way
Rihanna - Loud  
                  
Gravação do AnoAdele - 'Rolling in the Deep'
Bon Iver – ‘Holocene’
Bruno Mars – ‘Grenade’
Mumford & Sons – ‘The Cave’
Katy Perry – ‘Firework’
 
Canção do Ano Adele - 'Rolling in the Deep'
Bruno Mars - 'Grenade'
Bon Iver - 'Holocene'
Kanye West, Rihanna, Kid Cudi and Fergie - 'All of the Lights'
Mumford & Sons - 'The Cave'
 
Melhor Artista Novo
Bon Iver
The Band Perry                                                                
J Cole                                                                              

Nicki Minaj                                                                
Skrillex                                                                       
 
Melhor Prestação Pop Adele - 'Someone Like You'
Bruno Mars - 'Grenade'
Katy Perry - 'Firework'
Lady GaGa - 'Yoü And I'
Pink - 'F**kin' Perfect'   

Melhor Prestação de Duo ou Grupo Pop  
The Black Keys - 'Dearest' Coldplay - 'Paradise'
Foster the People - 'Pumped Up Kids'
Maroon 5 and Christina Aguilera - 'Moves Like Jagger'
Tony Bennett and Amy Winehouse - 'Body and Soul'
 
Melhor Álbum Pop
Adele - 21
Bruno Mars - Doo-Wops & Hooligans
Cee Lo Green - The Ladykiller
Lady GaGa - Born This Way

Rihanna - Loud
Melhor Prestação Rock 
Coldplay - 'Every Teardrop is a Waterfall'
The Decemberists - 'Down By The Water'
Foo Fighters - 'Walk'

Mumford & Sons - 'The Cave'
Radiohead - 'Lotus Flower'

Melhor Canção Rock                                                              
Coldplay - 'Every Teardrop is a Waterfall'
The Decemberists - 'Down By The Water'
Mumford & Sons - 'The Cave' 
Radiohead - 'Lotus Flower'

Foo Fighters - 'Walk'  

Melhor Prestação Hard Rock/Metal                                      
Dream Theater - 'On The Backs Of Angels'
Foo Fighters - 'White Limo'
Mastodon - 'Curl Of The Burl'
Megadeth - 'Public Enemy No. 1'

Sum 41 - 'Blood In My Eyes'

Melhor Álbum Rock                                                           Foo Fighters - Wasting Light                                               
Jeff Beck - Rock 'N' Roll Party Honouring Les Paul             
Kings Of Leon - Come Around Sundown
                         
Red Hot Chili Peppers - I'm With You                                

Wilco - The Whole Love                                                   

Melhor Álbum AlternativoBon Iver - Bon Iver
Foster The People - Torches
My Morning Jacket - Circuital
Radiohead - The King of Limbs

Death Cab For Cutie - Codes And Keys

Melhor Álbum Folk
The Civil Wars – Barton Hollow
Steve Earle – I’ll Never Get Out This World Alive
Eddie Vedder - Ukelele Songs
Fleet Foxes - Helplessness Blues
Gillian Welch – The Harrow & The Harvest

Melhor Canção Rap
Chris Brown, Lil Wayne & Busta Rhymes - 'Look At Me Now'
Dr. Dre, Eminem and Skylar Grey - 'I Need a Doctor'

Jay-Z and Kanye West - 'Otis'
Kanye West, Rihanna, Kid Cudi and Fergie - 'All of the Lights'

Wiz Khalifa - 'Black and Yellow'

Melhor Álbum Rap
Jay-Z and Kanye West - Watch the Throne
Kanye West - My Beautiful Dark Twisted Fantasy

Lil Wayne - Tha Carter IV
Lupe Fiasco - Lasers
Nicki Minaj - Pink Friday
Melhor Gravação de Dança David Guetta and Avicii - 'Sunshine'
Deadmau5 and Greta Svabo Bech - 'Raise Your Weapon'
Duck Sauce - 'Barbra Streisand'
Robyn - 'Call Your Girlfriend'
Skrillex - 'Scary Monsters and Nice Sprites'
Swedish House Mafia - 'Save The World'


Melhor Álbum de Dança/Eletrónica
Cut/Copy - Zonoscope
David Guetta - Nothing But The Beat

Deadmau5 - 4x4=12
Robyn - Body Talk, Pt. 3
Skrillex - Scary Monsters And Nice Sprites

Melhor Vídeo
Adele - 'Rolling in the Deep'

Memory Tapes - 'Yes I Know'
OK Go - 'All Is Not Lost'
Radiohead - 'Lotus Flower'
Skrillex - 'First Of The Year (Equinox)'
Al Yankovic - 'Perform This Way'


Destacamos aqui apenas as categorias principais, dum total de 78 diferentes Grammys que são entregues na cerimónia.

MP. TM.

FMI, Contas e a Greve Geral (?) de 24 de Novembro

Politicamente falando, após cortes, cortes e… esperem, cortes, é isso, a troika deu parecer positivo à segunda avaliação do programa de assistência económica e financeira. Portugal terá cumprido as metas quantitativas para Setembro, tanto do défice, como da dívida e dos pagamentos em atraso. Conclusão: alguma coisa está a ser bem feita e temos mais uns tempos (largos) de vida… má.

Continuando com algumas contas importantes, e até porque normalmente estas contas não chegam às pessoas (e aqui ficam intercaladas com sugestões de filmes e de músicas, melhor rodeadas portanto), Portugal vai ter que pagar 34.400 milhões de euros de juros à troika. Vamos rever então uma equação. O total de crédito oferecido a Portugal no âmbito do resgate financeiro é de 78 mil milhões de euros, mas só em juros vamos pagar 34 mil e 400 milhões, ou seja, quase metade. Portanto não admira que a troika ache que estamos a fazer as coisas bem feitas. 
Os anteriores governos conduziram Portugal ao estado actual, metendo dinheiro ao bolso dos “boys”, não sabendo como gerir o estado social (utilizando-o como principal visado em campanhas eleitorais), construindo obras-públicas sem fim e adoptando políticas egoístas, cobardes e criminosas. E agora nós, tal como a Irlanda e Grécia, e futuramente talvez também a Itália de Berlusconi e das suas festas Bunga Bunga, pedimos em tranches dinheiro ao exterior para (numa linguagem simples) comprar 2 maçãs, sabendo já à partida que teremos que dar 1 maçã como juros, enquanto que a nossa economia nos reduz a maçãs podres (a Fitch cortou o rating de Portugal para BB+ - “lixo”) e nunca saberemos se teremos a capacidade de nos próximos 3 anos, e esse é o desafio, produzir e exportar as nossas próprias maçãs. A verdade é uma, nos próximos tempos é garantido que vão faltar muitas maçãs e afins nas mesas dos portugueses. Todas estas metáforas com as maçãs podem soar a parvo, mas traduzem mais ou menos a actualidade económica nacional.

Isto transporta-me para outro caso, que já leva uma semana e pouco, a greve de dia 24 de Novembro. Vou saltar o facto de Portugal poder perder 1250 milhões em verbas comunitárias por paralisar a construção do TGV (porque me parece uma atitude sensata – tantas auto-estradas e tantas obras públicas sem razão de ser já nos guiaram onde estamos e a verdade é que, apesar de ajudar o turismo, não creio que seja uma solução mas sim um acentuar da corda no pescoço). Como é evidente, toda a gente tem o direito de protestar e todos têm uma voz para se fazer ouvir e para mudar o mundo. O que eu me pergunto é se fará sentido, nesta altura, nestas condições, fazer uma greve. A nível de condições de vida, perspectivas de vida, condicionamentos sociais e todo o tipo de austeridade já aplicada e que provavelmente ainda irá aumentar, nunca os portugueses tiveram tantos motivos para se queixar. No entanto, um dia de país quase parado (como se perspectivava, sendo uma greve geral da função pública) seria grave. Grave, e aí não há espaço para discussão, é empresas como a CP, o Metro ou a Carris que, com gigantescos prejuízos, ainda se dão ao luxo de reduzir os seus préstimos, impedindo que pessoas que deles estão dependentes tenham ido trabalhar.
No meio disto tudo, se houve algo “estranho” foi a diferença entre os números avançados pelo Governo e os números avançados pela CGTP. O Governo avançou às 11h30 de 24 de Novembro que a adesão teria sido de 3,6%, actualizando às 18h o número para 10,48%. A UGT falou em 75% de grevistas. Mas afinal de contas o que são 64,52%? É só o Manel e a Antónia, é uma coisinha tão pequenina… Cheira-me que o Governo pôs a fasquia baixa, e a CGTP e UGT a fasquia alta demais. A CGTP fez uma coisa muito bonita que foi congratular-se com a adesão “muito significativa” à greve. Ora, quando é para tomar uma decisão, sair de casa e votar em alguém para guiar o país num momento de dificuldade, o Zé Povinho fica no sofá. Quando é para aderir à greve, não fazer nada, o que é que o Zé Povinho faz? Fica novamente no sofá. Naturalmente há quem vá para a rua protestar (importa distinguir quem vai protestar mesmo e quem vai apenas com o objectivo de arranjar confusão) e naturalmente nem todos os grevistas são de facto grevistas pois muitos são apenas vítimas da greve. 
Não estou aqui para defender o Governo, mas o senhor Carvalho da Silva, com quem não simpatizo particularmente, falou muito inchado “Não temos metro, aviões, os portos não funcionam nem as ligações entre as margens do Tejo” – traduzindo para miúdos: “Heeyy, que bom pessoal! Conseguimos! Portugal parou e não está a conseguir produzir nada num momento de crise. Estamos todos mesmo mal mas não interessa, vamos lá contribuir hoje para ficar ainda pior!”. 
Carvalho da Silva disse que a forte adesão à greve “traduzia uma mensagem política”, mas era óbvio à priori que os portugueses estavam descontentes com a actual situação económico-social do país. Não é preciso fazer uma greve para que o governo perceba que ninguém gosta de perder o 13º mês, os subsídios ou ver o IVA de tudo a subir. Isso é óbvio, é como um clube estar a perder 7-0 e constatar “Bem, parece que estamos a perder” – não é preciso fazer uma greve para isso. No fundo, apesar de concordar com as greves, não posso elogiar, do ponto de vista de marketing, as pessoas que optam por levar uma faixa a dizer “Estamos em greve”. Isso está ligeiramente implícito. Quando eu vou na Avenida da Liberdade e me deparo com 200.000 pessoas, das duas uma, ou estão em greve ou se estiverem todas de vermelho, o Benfica foi campeão (mas aí eu já estaria no seio da multidão). Tanta gente não se junta para ir tomar um café, portanto é igualmente óbvio que estão em greve. Não precisam de o referir numa faixa ou num cartaz. É como eu andar com um post-it no meu braço a dizer “Isto é um braço”.

Greve é a cessação colectiva e voluntária do trabalho realizada por trabalhadores com o propósito de obter benefícios ou para evitar a perda de benefícios. Parece-me portanto óbvio que ninguém esperava obter caviar em tempo de sardinhas em lata, e também me parece difícil que haja sonhadores que achem que há outro caminho para atingir as metas do que a austeridade. Parece que há pessoas que pensam que os responsáveis da troika um dia acordam, reúnem-se e dizem “Epá, Portugal é um país muito bonito! Vamos lá perdoar-lhes a dívida e deixá-los sem preocupações”.

Protestar sim meus amigos, mas com cabeça. E mais uma coisa: a próxima vez que quiserem fazer uma greve, não parem Portugal. Parem a Europa toda. O Governo pode até orientar a televisão mais para a esquerda ou mais para a direita, mas quem tem o comando na mão é o FMI (a metáfora da faca e do queijo na mão já está muito gasta). Neste momento é da Europa que dependemos, e assim será, até (esperemos que aconteça) conseguirmos criar condições para voltarmos a depender de nós próprios. MP

Garganta Afinada. Top 20 ( nº 41 )


1. Pearl Jam - Indifference
2. Jimmy Eat World - Drugs Or Me
3. Chris Cornell - Thank You (Led Zeppelin Acoustic Cover)
4. Filipe Pinto - Visionário
5. Sum 41 - Pieces
6. William Fitzsimmons - Maybe Be Alright
7. John Mayer - In Your Atmosphere (Live)
8. The Cure - To Wish Impossible Things
9. Mother Love Bone - Man of Golden Words
10. Band of Horses - The First Song
11. Blink 182 - I Miss You
12. Terrence Howard - Love Makes You Beautiful
13. Angels and Airwaves - Surrender
14. The Smiths - Asleep
15. a banda mais bonita da cidade (com thiago chaves) - boa pessoa
16. Alice in Chains - Down In A Hole
17. Jessie J - Nobody's Perfect (Live)
18. Luísa Sobral - Clementine
19. Mazzy Star - Fade Into You  
20. Wretch 32 ft. Josh Kumra - Don't Go

2 de dezembro de 2011

Marítimo 2-1 Benfica

Fonte: ABola
    O Benfica perdeu esta noite nos Barreiros por 2-1 e está assim eliminado da Taça de Portugal. O meu comentário vai ser bastante breve. O Marítimo mereceu ganhar num jogo pouco disputado parte a parte. Destaco um grande golo de Roberto Sousa sem hipóteses para Eduardo. Assim vale a pena ver futebol. O Benfica simplesmente não fez nada para vencer. O Marítimo marcou dois belos golos e o Benfica de penalti mal assinalado. Nolito foi "rato", mas não gostaria de ganhar um jogo com um penalti que, de facto, não existiu.

    Tenho sobretudo bastante pena de perder o título de único invencível na Europa. Muito mais pena do que ter perdido a Taça. Sinceramente, desde que o Benfica seja Campeão da Liga Zon Sagres, não sinto necessidade de ganhar as Taças. É óbvio que é uma grande perda e que fiquei desgostoso, mas, sejamos francos, há competições com cariz mais importante como a Liga e a Champions. Mas isto é a minha opinião e vale o que vale.

    Uma coisa a que achei piada foi à manifestação dos adeptos do segundo maior clube de Portugal - o Anti-Benfica. Ficaram de facto eufóricos e fartaram-se de troçar. Achei piada. A moral deve ser alta (dentro da sua cabeça) para aqueles lados. Mas vi algo pior. Desta vez não achei piada e fiquei com vontade de perguntar a essas pessoas se têm massa cinzenta. Quem serão essas pessoas? Benfiquistas! É verdade... Ou pelo menos assumem-se como tal. Eu vi benfiquistas, depois deste jogo, a querer o Jorge Jesus na rua. Eu vi benfiquistas a dizerem que os jogadores do Benfica são uma vergonha. De facto, os jogadores do Benfica são uns desenvergonhados por terem sido os únicos europeus a serem invictos até à data de hoje, de terem carimbado a passagem aos oitavos-de-final da Liga dos Campeões em Old Trafford e de estar em primeiro lugar com o FC Porto. Isso não se faz! Tenham vergonha, por favor... Agora falando um pouco a sério... Vocês possuem inteligência? É que esses comentários têm tanta lógica como adeptos do Paços de Ferreira protestarem por não estarem em primeiro lugar na tabela... Ganhem juízo e apoiem o nosso clube. TM

Sorteio Euro-2012: Portugal, Holanda, Dinamarca, Alemanha

Após uma cerimónia inicial em que os ucranianos conseguiram demonstrar que são autênticos parafusos a dançar e duma sôfrega interpretação musical feminina, realizou-se o sorteio do Euro-2012. Os grupos são:

Grupo A                  
Polónia
Grécia
Rússia
República Checa 
 
Grupo B
Holanda
Dinamarca
Alemanha
Portugal

Grupo C
Espanha
Itália
República da Irlanda
Croácia

Grupo D
Ucrânia
Suécia
França
Inglaterra

O sorteio acabou por ditar como era previsível um “grupo da morte” (pelo facto de Ucrânia e Polónia estarem no pote 1) e calhou a Portugal ficar nesse mesmo grupo: Holanda, Dinamarca, Alemanha, Portugal. O Euro-2012 antevê-se difícil para Portugal pois começará a fase final num jogo com a Alemanha (de Özil, Schweinsteiger, Gomez, Neuer, Kroos, etc.), para mim a selecção favorita a ganhar. A Dinamarca ficou à nossa frente na fase de qualificação mas será um adversário mais fácil, considerando a maior responsabilidade e o facto dos jogadores portugueses quando “é a doer” jogarem sempre melhor. Muito provavelmente o jogo-chave do grupo será mesmo o Portugal-Holanda, selecção com a qual tradicional encaixamos bem, mas que apresenta actualmente um seleccionador competente, um misto de jogadores jovens com a experiência de outros, e um Robin Van Persie que, se mantiver a forma actual, será muito perigoso para a nossa defesa.

O sorteio ditou também um dos grupos mais fracos da História dos Europeus – Polónia, Grécia, Rússia e República Checa. Os condicionamentos do sorteio fazem assim com que 2 destas selecções estejam nos quartos-de-final, mas que entre Portugal, Alemanha e Holanda apenas duas estejam. Diria que a Polónia, com o factor casa, terá uma palavra a dizer, num grupo onde a Rússia talvez seja a selecção com jogadores de maior qualidade.

No Grupo C, a campeã em título Espanha vai ter algumas dificuldades pelo futebol praticado pelas equipas que terá pela frente. Sendo a Espanha uma equipa que tem sempre a bola, não lhe convém nada jogar contra equipas que não precisem de ter muito a bola para ganhar jogos, e que saibam contra-atacar de forma fria e letal – como são os casos da Itália e da Irlanda, transformada pelo italiano Trapattoni. A Croácia, com um futebol mais inocente e ofensivo, tem condições para ser uma surpresa na competição.

Por fim, no Grupo D, a anfitriã Ucrânia terá consigo a Suécia de Ibrahimovic e as fortes selecções de França e Inglaterra, duas selecções historicamente fortes mas que têm apresentado nos últimos anos algumas lacunas e muita instabilidade. O Grupo D terá na sua primeira jornada um França-Inglaterra, e há que destacar que a Inglaterra não poderá contar com Wayne Rooney nos 2 primeiros jogos da fase de grupos.

Em suma, um sorteio que vai apelar ao melhor futebol da selecção portuguesa para ultrapassar Alemanha (3º classificada do Mundial-2010) e Holanda (2º classificada do Mundial-2010). Não há que ter medo, e se há coisa boa no facto de estarmos envolvidos no mais forte grupo da competição é que Paulo Bento e os jogadores não darão nem por 1 segundo aso a facilitismos. MP